privação do sono

Privação do sono e acne

Privação do sono é aliada da acne

Dormir bem ajuda a regular hormônios importantes para evitar a inflamação na pele

Engana-se quem acha que espinhas são um problema que se enfrenta apenas na adolescência, elas também podem aparecer na vida adulta. Um estudo recente, realizado por dermatologistas da Universidade Federal de São Paulo, mostrou que 40% das mulheres com mais de 25 anos têm acne. Mas por que isso acontece?

A acne é uma inflamação na pele que pode acontecer por diversos motivos, entre eles predisposição genética, estresse, alimentação inadequada, alterações hormonais e até mesmo a privação do sono.

De acordo com a Consultora do sono da Duoflex Renata Federighi, as horas de repouso servem para regular os níveis de cortisol no organismo, responsável por controlar o estresse, reduzir inflamações, auxiliar o sistema imunológico, além de regular os níveis de açúcar no sangue. “É durante o sono que o corpo estabiliza esse hormônio. Quando dormimos mal, o processo inflamatório se agrava e as funções imunológicas são afetadas, nos deixando mais suscetíveis a doenças e, até mesmo, um maior volume de acne”, destaca a especialista.

A privação do sono também afeta a produção de serotonina. Quando esse hormônio é produzido em baixa quantidade, diminui a sensação de saciedade e aumenta o apetite por alimentos gordurosos, agravando os sintomas da acne.

Para ajudar a manter a beleza e a saúde em dia é essencial adotar algumas atitudes na hora de dormir.  Definir uma rotina do sono para ajustar o relógio biológico, deixar o ambiente arejado, silencioso e mais escuro, são algumas das dicas que a consultora do sono dá para ter um repouso de qualidade.

Além disso, a manutenção da boa postura durante o sono é outro ponto que a especialista destaca para a melhoria do sono. “É sempre importante manter a coluna alinhada, a fim de gerar maior acomodação e evitar os microdespertares noturnos. Para quem se deita de lado, posição mais recomendada pelos fisioterapeutas, a dica é utilizar um travesseiro para a cabeça, em altura suficiente para preencher a distância que existe entre a cabeça e o colchão, e outro entre os joelhos, que deverão estar semiflexionados”, explica a consultora.

Seguir essas dicas vai ajudar a melhorar a qualidade do repouso e a evitar interrupções no sono. “Fique atento a alguns fatores simples, como trocar as fronhas, pelo menos, uma vez por semana, e deixar o travesseiro arejar entre as trocas. Por questões de saúde, também é recomendada a sua substituição por um novo a cada 2 anos. Com o corpo confortável e relaxado, é possível dormir mais rápido e profundamente”, completa.

Facebook Comments

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.