O mundo moderno e o stress

Em um mundo onde tudo é para ontem, onde com a ajuda da tecnologia, nos vemos a cada dia que passa fazendo mais tarefas simultâneamente, acabamos gerando sem perceber um stress muito grande em nossas vidas.

O corpo humano reage desde pequenos aborrecimentos, como ficar preso no trânsito das grandes metrópoles, ou ao ser repreendido por um supervisor/chefe, sem falar, é claro, nas contas que chegam mensalmente e que devem ser pagas.

Esses fatores, entre tantos outros, fazem com que as ocorra a liberação de adrenalina pelas glândulas adrenais e outros hormônios relativos ao estresse, a respiração se torna mais rápida e superficial, pois assim permite que o corpo tenha mais oxigênio  e não para por aí, entre alguns dos fatores, podemos dizer que o fígado libera mais glicose, para fornecer energia extra, o coração bate mais rápido ea pressão arterial sobe para aumentar a distribuição de oxigênio e nutrientes por todo o corpo. e o fluxo do sangue ao cérebro e músculos aumenta e ao mesmo tempo, reduz nos órgãos digestivos.

Não podemos esquecer da transpiração que também aumenta para permitir que o corpo queime mais calorias sem um aumento da temperatura corporal.

Como saber se estou com stress?

Alguns dos sintomas incluem a diminuição do rendimento, erros, distrações e faltas seja na escola ou no trabalho, insatisfação, irritabilidade, explosividade, reclamações, indecisão, insônia, sono agitado, pesadelos, falhas de concentração e memória, entre tantos outros.

É muito importante estar atento a qualquer sinal de stress, pois se não for monitorado, pode crescer para uma depressão ou até mesmo síndrome do pânico ou transtorno de ansiedade generalizada.

Aos 30&Alguns eu pergunto, você acredita que nos dias de hoje é possível viver sem stress?

Facebook Comments
Curta nossa página 😉
error

1 comentário

  1. Tem muita gente que ignoram os sitomas Veri. Quando necessitam de amparo e acompanhamento médico, o stress já estragou bastante, e muitas vezes até estraga lindas familias, agradáveis relacionamentos. É uma doença como muitas outras. E pior porque é o portão de entrada para muitas outras.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.