Mitos e verdades sobre a dança

Dançou muito durante o carnaval? Essa paixão nacional que, além das ruas também é sucesso nas academias de todo Brasil, proporciona inúmeros benefícios para o corpo e mente. E o melhor: pode ser praticada por pessoas de todos os perfis e todas as idades.

Nas aulas de Zumba, por exemplo, as pessoas encontram interação com outras pessoas, e se motivam a praticar regularmente a atividade física. A personal trainer e especialista educacional da modalidade Karla Mead, elencou alguns mitos e verdades sobre a atividade:

A dança pode ser considerada uma atividade física – Verdade! Toda a atividade estruturada, sistematizada e repetitiva que tem como objetivo a melhora da flexibilidade e da força, pode ser considerada uma atividade física. A personal complementa “a dança também auxilia no aumento da flexibilidade, coordenação motora e condicionamento aeróbico, mesmo quando a intenção da aula é simplesmente diversão”.

Dançar emagrece – Verdade! E como emagrece! “Tudo depende da intensidade que cada aluno coloca nos movimentos da coreografia. Em uma aula de Zumba, por exemplo, já observamos participantes com gastos de até 1.000 calorias”, explica Karla.

Dançar não tonifica os músculos – Mito! Dançar tonifica a musculatura, sim. Segundo a especialista, os praticantes da atividade trabalham glúteos, posterior de coxa, panturrilha, abdômen, costas e quadríceps. “É uma atividade com método intervalado intermitente muito completa que pode ser combinada com movimentos de contração muscular ou pliometria, o que auxiliaria na queima de gordura e tonificação muscular”.

A dança é só para jovens – Mito! A dança é uma atividade física inclusiva, pois pessoas de todos os sexos e idades podem praticar. Segundo Karla, é possível encontrar nas academias aulas específicas de dança para a terceira idade. É o papel do professor adaptar a aula às necessidades individuais dos alunos.

Dançar é para quem tem dom – Mito! Que algumas pessoas já nascem com habilidade à dança, é fato! Porém, a flexibilidade, a coordenação motora e o ritmo podem ser adquiridos com treino. “A coreografia pode ser aprendida em tempos diferentes pelos alunos. Porém, um dos lados positivos das aulas coletivas é que um motiva o outro e assim fica difícil não se sentir motivado para se desafiar em uma próxima aula”, conta a especialista em Zumba®.

Só pessoas magras podem dançar – Mito! Todo mundo pode dançar, independente do biotipo. Karla esclarece: “as dificuldades que qualquer pessoa pode encontrar, serão sanadas com persistência. O papel da dança, acima de tudo, é fazer com que as pessoas se sintam felizes”.

A Zumba® está presente em mais de 180 países e é praticado por mais de 15 milhões de pessoas semanalmente em todo mundo.

* Artigo enviado pela assessoria de imprensa

Facebook Comments
Curta nossa página 😉
error

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.