Lady Driver : motoristas mulheres transportando somente passageiras mulheres

Aplicativo é o único no Brasil que possui apenas motoristas e clientes mulheres

Entre os anos de 2016 e 2018, foram detectados 74 casos de violência contra mulheres e envolvendo aplicativos de transportes. O número ainda está longe de ser uma amostra real do que ocorre, porque muitas das denúncias não são divulgadas pelos estados correspondentes e, pior, muitos dos casos nem chegam à delegacia. O número corresponde a assédio, atos obscenos, estupro, importunação ofensiva ao pudor e violação sexual mediante fraude nos estados da Bahia, Mato Grosso, Mato Grosso do Sul, Pernambuco, Rio de Janeiro e São Paulo. Só estupro, foram 46 casos.

Vale ressaltar que, segundo o Fórum Brasileiro de Segurança Pública, 65% dos estupros não são denunciados. Já a Pesquisa Nacional de Vitimização estima que 92,5% dos estupros não são notificados no Brasil – os outros tipos de violência possuem valores ainda mais preocupantes.

Gabryella Corrêa foi um dos casos não denunciados. Após ser deixada na porta de um bar, o motorista ameaçou ficar esperando a empreendora a sair “bêbada” – nas palavras dele – para ter algum tipo de relação com ela. Por medo – algo bastante comum nessas situações, ela acabou não falando com autoridades sobre o assunto. Mas foi o insight que faltava para criar o seu novo negócio, a Lady Driver.

O aplicativo surgiu com uma agenda de taxistas pequena e, hoje, conta com mais de 26 mil mulheres motoristas atendendo principalmente em São Paulo e Rio de Janeiro. O objetivo é expandir ainda mais o empreendimento, que é uma representação prática da palavra sororidade. Isso porque, além de atender apenas mulheres, preservando tanto a segurança das clientes quanto das colaboradoras, o repasse feito para essas motoristas é maior que o realizado por outros aplicativos, suprindo mais uma lacuna grande relacionada a gênero – a desigualdade salarial.

Lady Driver – https://ladydriver.com.br

Facebook Comments
Curta nossa página 😉
error

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.