Naquela rua, desesperada, correndo e com frio. Faminta. Medo. A vontade de chegar logo. A noite caia, o sereno chegava e o dia sumia. E tudo não passou de um sonho, de uma vontade além que cessa com a chegada da alma ao corpo, encontrando seu posto e me acordando,Read More →

De repente a vida da gente Dá nó na cabeça Faz intriga na mente Depois pede desculpa De repente a vida bate Na porta da gente E sem licença abre O leque das possibilidades E sem cerimônia Floreia o presente De repente tudo vai bem De repente tudo vai malRead More →

O amor não morre porque um dos parceiros fez uma grosseria com outro. O amor morre quando repetidas vezes grosserias são feitas em um relacionamento. O amor não morre porque uma vez um dos dois se sentiu ignorado ou rejeitado. O amor morre quando várias vezes alguém se sente ignoradoRead More →