A gente pensa que sabe…

Desde que o Adriano nasceu, no dia 05 de janeiro , minha vida literalmente mudou e apesar de ter sempre convivido com crianças, filhos de amigos e por diversas vezes ter escutado como a vida mudava com a chegada dos filhos, sempre achava meio exagerada a forma como algumas pessoas tentavam passar essa informação.
A verdade é que sei que assim como eu, várias pessoas sem filhos pensam da mesma forma que eu pensava ao escutar um grupo de mães conversando com quem não tem filhos sobre a maternidade .

Aos 30&Alguns a minha conclusão é que acaba sendo mais ou menos como no caso de mães que perdem os filhos, as mães que não perderam nenhum filho podem até dizer que imaginam a dor que a outra está sentindo, quando bem lá no fundo sabem que por mais que tentem imaginar, não sabem verdadeiramente como é.

Facebook Comments

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.