27 curiosidades sobre NCIS: Los Angeles

Desde seu inicio, em setembro de 2009, NCIS: Los Angeles se tornou uma das séries mais vistas nos Estados Unidos. Sua estreia, em 22 de setembro, teve um total de 18,9 milhões de telespectadores e no mesmo ano se posicionou na nona posição dentro do ranking de telespectadores.

Durante suas primeiras cinco temporadas, a série se manteve no Top 10 do ranking com maior quantidade de telespectadores. A quarta temporada conquistou uma média de 17,31 milhões de espectadores nos Estados Unidos, posicionando a série no quarto lugar dentro deste ranking.

Nos EUA, a nona temporada de NCIS: Los Angeles teve um rating de 1.4 com 10,4 milhões de espectadores.

NCIS Los Angeles é um spin-off de NCIS, o drama televisivo mais visto nos Estados Unidos, posicionado no Top 5 do ranking com maior quantidade de espectadores há mais de dez anos e protagonizada por Mark Harmon. Outro spin-off da serie é NCIS: Nova Orleans (também exibida pelo A&E), atualmente em sua quinta temporada, protagonizada por Scott Bakula. NCIS Los Angeles é estrelada pelo rapper LL Cool J e Chris O’ Donnell. As três séries, juntas, somaram em suas últimas temporadas (2017-2018) um total de 39,33 milhões de espectadores.

NCIS: Los Angeles e seus personagens foram apresentados nos episódios Legend (Part I) e Legend (Part II) da sexta temporada de NCIS, tornando-se o primeiro crossover da série.

Um dos crossovers de NCIS: Los Angeles de maior repercussão foi com Hawaii Five-0, série da CBS, no episódio 21 da segunda temporada, “Pa Make Loa” (Touch of Death),. A trama que se iniciou neste capítulo foi concluída no episódio da terceira temporada de NCIS: Los Angeles, “Touch of Death”.

O ator Michael Weatherly, que vivía o agente Anthony DiNozzo em NCIS, também realizou um crossover na sétima temporada de NCIS: Los Angeles no capítulo “Échale la culpa a Rio” (“Blame It On Rio”)

Outro dos crossovers de NCIS LA foi no capítulo cinco da primeira temporada, “Killshot”, que marcou a estreia de Abigail Sciuto, hoje um dos personagens principais de NCIS.

A&E é o único canal que tem as temporadas de estreia de NCIS: Los Angeles e de NCIS: New Orleans, e começou a transmitir a temporada número 1 de Los Angeles em abril de 2010, exibindo quase que simultaneamente com a série nos Estados Unidos, que atualmente está finalizando sua décima temporada.

A série é filmada nos cenários 8 e 9 da Paramount Studios em Los Angeles.

A filmagem de um episódio em geral leva cerca de oito dias: dos deles no set e o restante em externas.

Até a sua décima temporada, NCIS Los Angeles já teve 242 episódios: 24 capítulos por entrega, mais os dos capítulos piloto como introdução no original NCIS.

NCIS Los Angeles conquistou importantes prêmios e recebeu uma série de indicações. Foram seis Teen Choice Awards: três de Série de Ação, em 2010, 2011 e 2013; duas de Melhor Atriz de Ação (Linda Hunt), em 2011 e 2012; e um de Melhor Ator de Ação (LL Cool J), em 2013. Conquistou, também, um Globo de Ouro em Portugal de Atriz Revelação (Daniela Ruah), em 2010.

Chris O’Donnell é o caçula de sete filhos e cresceu em Winnetka, Illinois. Ele não apenas foi criado em uma família numerosa, como também formou uma: está casado com Caroline Fentress com quem tem cinco filhos. O’Donnell vive junto com sua família em Los Angeles. Quando não se infiltra no submundo criminal de NCIS LA, Chris O’Donnell joga golf na companhia de seu irmão, Johnnie-O. O’Donnell começou a trabalhar como modelo aos 13 anos e se lembra de uma campanha do McDonald’s, com Michael Jordan. O’Donnell dirigiu três episódios de NCIS: Los Angeles, e afirmou que é um trabalho realmente estafante e que dirigir apenas um episódio o esgota por aproximadamente por um mês.

LL Cool J: Seu nome é uma referência a “Ladies Love Cool James”. Batizado como James Todd Smith, ele cresceu na cidade de Nova York. Começou na música ainda muito jovem, aos nove anos, no rap e hip-hop, tendo lançado seu primeiro single aos 16. Cool J disse que deve muito a seu avô, que lhe comprou uma pick up de DJ quando tinha 11 anos. Desde então obteve muitas conquistas na música. Cool J. foi o primeiro artista de rap em ter, consecutivamente, 10 álbuns de platina. Tem sua estrela na Calçada da Fama de Hollywood. Em 2017, ele foi reconhecido no 40° Kennedy Center Honnors, que premia anualmente cinco artistas cênicos de diferentes disciplinas, cujo talento e sagacidade têm enriquecido e dado forma à vida cultural nos Estados Unidos.

Cool J cresceu no mesmo bairro que Daymond John, o reconhecido investidor de Shark Tank e ícone da moda. Quando Daymond começou a ficar famoso por sua marca FUBU, convenceu Cool J a vestir uma das camisetas em um de seus clipes. Depois disso, a linha de roupas progrediu.

Daniela Ruah, vencedora do Dancing With The Stars de Portugal em 2006, é a atriz que dá vida a Kensi Blye em NCIS: Los Angeles. Nasceu em Boston, mas tem origens portuguesas e assegura que a cultura ibérica a tem ajudado na carreira.

Daniela Ruah e Eric Christian Olsen (Marty Deeks), que formam uma dupla na série, são parentes na vida real. Daniela é casada com o irmão mais velho de Olsen, David Paul Olsen, que também é seu dublê.

Miguel Ferrer, que interpretou o detetive Owen Granger em 115 episódios da série, desde 2019, faleceu em janeiro de 2017, aos 61 anos, por causa de um câncer.

A atriz Nia Long se juntou a NCIS: Los Angeles a partir da oitava temporada para comandar a equipe, logo depois da morte de Miguel Ferrer, como uma substituição ao personagem Owen Granger.

A décima temporada também contará com a chegada de Louis Ochoa, interpretado por Esai Morales (How To Get Away With Murder, Chicago P.D.).

Linda Hunt, vencedora do Oscar em 1982 por seu papel em O ano em que vivemos em perigo, dá vida à personagem Henrietta Lange. Ela é a gerente de Operações da equipe de NCIS: Los Angeles. Linda é reconhecida também porque Disney e Pixar se inspiraram nela para criar a personagem Edna Moda, no filme Os Incríveis.

As estrelas convidadas desta 10ª temporada incluem grandes celebridades, como Danny Trejo, Johen Heard, James Rema, Esai Morales, Peter Jacobson, Michael Weatherly, Bill Goldberg, Pamela Reed, Andrew Hoeard, Audrey Marie Anderson, Ed Quinn, Billy Mayo, Michelle Tratchtenberg, Meredith Monroe e Pauley Perrette, entre outras. Além disso, William Peterson dirigiu três episódios, e Mark Harmon, do NCIS original, produziu dois episódios.

Em sua quinta temporada, NCIS: Los Angeles apresentou seu episódio número 100, intitulado “Reznikov, N.”, em que o agente G. Callen se encontrou cara a cara com seu pai. Segundo o produtor Shane Brennan, este foi um dos episódios mais esperados: “Tive que esperar 75 episódios para contar essa história, que me ocorreu no episódio 25. Estive com os dedos cruzados para que pudéssemos chegar ao episódio 100 e assim poder contá-la, e ao longo do caminho fomos completando a história de Callen, mas cada uma das peças se formou para encaixar neste grande quebra-cabeças que revelamos no episódio 100.”

Na sétima temporada de NCIS: Los Angeles foi exibido o episódio 150 da série. Durante essa temporada em que se celebrou esse importante número, o protagonista Chris O´ Donnell esteve à frente como diretor do episódio número 151, “An Unlocked Mind”. Por sua vez, LL Cool J, que também é cantor e produtor, celebrou neste marco com o 30º aniversário do lançamento de seu álbum Radio.

Nem sua nona temporada, NCIS: Los Angeles celebrou a estreia de seu episódio de número 200, que contou com a participação das estrelas convidadas John M. Jackson, como o Almirante A.J. Chegwidden, Pamela Reed, como a mãe de Deeks, e Ashley Spillers, como a Especialista de Segurança Nacional Sydney Jones.

As mães dos quatro integrantes principais do elenco, LL Cool J, Chris O´Donnell, Eric Christian Olsen e Daniela Ruah, aparecem como quatro amigas jogando em um cassino, no episódio “O Quinto Homem”, da quarta temporada.

Facebook Comments
Curta nossa página 😉
error

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.