Até quando iremos conviver com a venda de alimentos com o prazo de validade vencida, Com hospitais faltando médicos, Com médicos da rede pública cobrando para atender pacientes, Com verba da saúde indo para ONGs corruptas, Com deputados corruptos mandando e desmandando, Com crianças se humilhando fazendo malabarismos nos sinaiscontinue lendo →

das férias da infância de ir para o Hotel Fazenda de chupar diplik (não sei se é assim que se escreve) da minha mãe chegar com vinis do Balão Mágico, colocar bem alto e ficar dançando com a gente na sala de andar de bicileta de colocar as bonecas nocontinue lendo →