Quando saber se o casamento é para você?

Quando saber se o casamento é para você?

Estando casada a quase 20 anos, durante todos esses anos vi muitos casais se apaixonarem, casarem, alguns tiveram filhos, outro não e no final se separaram. Muitos já estão no segundo ou terceiro casamento, alguns com filhos e outros ainda sem.

Em todos esses anos cheguei à conclusão de que o casamento não é para todos. Temos a mania de achar que todo mundo tem que encontrar a sua outra metade, construir uma família, basicamente com filhos, o que não é o sonho ou vontade de muitos, os tempos mudaram.

Um dos problemas que fazem com que muitos casamentos acabem é o egoísmo, quando a pessoa casa simplesmente para ser feliz com alguém sem pensar também na importância de fazer parte da jornada desse alguém rumo a felicidade.

É necessário pensar e conversar antes de levar a relação adiante, se estão se casando para construir uma família que vem acompanhada de sogros, cunhados, sobrinhos, etc. A família do outro vem junto antes mesmo de vir os seus filhos, caso opte por tê-los.

E ao optar por ter filhos, ainda deve-se levar em conta quem você quer que os ajude a criá-los e os influenciem.

Muitas vezes esquecemos que o casamento não é apenas sobre um dos dois, ele é sobre você e sobre a pessoa com quem você se casou.

Cada um entra no relacionamento como um indíviduo único, com suas particularidades, problemas, potenciais, background, história de vida e não tem a obrigação de fazer o outro feliz, mas de ajudar o outro a seguir o seu caminho, incluindo a felicidade de estarem juntos nessa jornada.

Na hora de decidir se o casamento é para você ou não, que tal levar em conta se você quer fazer parte da família que vem junto e se a pessoa está disposta a aceitar a sua família. Ambos os lados fazem parte do pacote, quer você queira ou não.

Lembre-se que o egoísmo exige, o eu imediato, o amor em sua mais pura essência esquece das minhas necessidades e lembra do outro.

A compaixão e a empatia tem que estar presente no relacionamento, lembrar que o outro, como a palavra diz é o outro, outra pessoa, outro ser, dar espaço e saber respeitar esse espaço principalmente nos dias mais difíceis da vida da outra pessoa.

Tentar entender a dor e a angústia do outro e saber quando é a hora de dar o abraço capaz de acalmar a alma.

O casamento será para você se houver amor e se você sempre se lembrar que em um casamento verdadeiro nunca é sobre você. É sobre os dois, desejos, necessidades, esperanças e sonhos.

Facebook Comments

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *