Millennials ou geração Y e a importância das experiências

Uma pesquisada online realizada em 2014 nos Estados Unidos pela Harris Poll, em nome da Eventbrite, com 2.083 Millennials ou geração Y, jovens nascidos em 1980-1996, a partir de 18 anos, dos quais 507 tinham de 18 a 34 anos apontou dados de comportamento desta geração em relação ao consumo, gastos com eventos e experiências ou com bens materiais.

Os Millennials ou geração Y são a maior população dessa geração na América, 1/4 dos americanos, gastando cerca de $1.3 trilhão de dólares e em breve serão maioria no mercado de trabalho.

O estudo revelou que essa geração valoriza experiências, gasta tempo e dinheiro com shows, eventos sociais, atividades físicas, experiências culturais e eventos de todos os tipos.

Para esse grupo, a felicidade está concentrada em viver uma vida feliz e significativa através da criação, compartilhamento e captura de memórias adquiridas por experiências que ampliem o espectro de oportunidades na vida. O grande foco em vivenciar experiências suporta o crescimento de uma economia movida pelo consumo das experiências.

millennials

Segundo a pesquisa:

– mais de três em cada quatro Millennials (78%) escolheriam gastar dinheiro com uma experiência desejável ou evento, em vez de comprar algo desejável, e 55% disseram que estão gastando mais do que nunca em eventos e experiências ao vivo.

– mais de oito em cada dez pessoas da geração do milênio (82%) já compareceram a várias experiências ao vivo em 2014 (festas, shows, festivais, espetáculos de artes cênicas, corridas, esportes temáticos) mais do que outras gerações mais velhas (70%).

– 72% dos pesquisados disseram que gostariam de aumentar seus gastos com experiências em 2015, mais do que com coisas físicas.

– quase oito em cada dez (77%) pessoas da geração do Milênio disseram que suas melhores lembranças são de uma experiência ou evento ao vivo que assistiram ou do qual participaram.

– 69% acreditam que participar de eventos ao vivo os deixa mais ligados a outras pessoas, à comunidade e ao mundo.

– desde 1987, a parcela dos gastos dos consumidores em experiências de vida e eventos aumentou, relativamente ao total de despesas, em 70%. As pessoas querem experimentar mais e viver uma vida com mais experiências, e as empresas existentes estão evoluindo e entrando no mercado para atender a essa demanda.

Uma economia em crescimento, baseada em experiências é o que a geração do milênio está criando, gastam mais tempo em eventos ao vivo, e com isso, empresas, marcas, artistas e músicos vêm dedicando mais recursos para criar essas experiências. O aumento de tempo, energia e dinheiro gastos em experiências, tanto por marcas quanto por consumidores, são os ingredientes que compõem a crescente economia da experiência.

A natureza experimental desta geração apresenta uma oportunidade de crescimento para as empresas agregando valor ao alavancar experiências.

As gerações anteriores eram mais focadas na compra de bens materiais, agora, mais do que nas gerações passadas, o valor real está na experiência, não na propriedade e em vez de adquirir bens tangíveis, o gasto da geração do Milênio é um reflexo das aspirações experimentais.

O conhecimento passa a ser medido em felicidade e não as posses, as experiências dizem respeito à criação da identidade, esses jovens valorizam o tempo dedicado às pessoas queridas: 69% sentem que o tempo gasto com amigos e familiares é mais valioso do que passar as noites em casa.

77% dos participantes disseram que algumas das melhores lembranças de sua vida foram adquiridas em eventos ao vivo que permitem estabelecer laços com os outros: 79% sentem que ir a eventos ao vivo com família e amigos os ajuda a aprofundar as suas relações. De fato, 30% dizem ter conhecido alguém em um festival que se tornou um bom amigo.

Os Millennials ganham um sentido de comunidade através de eventos: 69% acreditam que participar de eventos faz com que se sintam mais conectados com outras pessoas, com a comunidade e com o mundo.

Além da experiência em si, acham importante a possibilidade de compartilhar com os outros.

FOMO é definido como o medo avassalador de que, se você não for a uma festa, estará perdendo uma experiência incrível, daquelas que só acontecem uma vez na vida, quase sete em cada dez (69%) têm FOMO. Em um mundo onde feeds de notícias e mídias sociais transmitem o que os amigos estão experimentando, o medo de perder impulsiona esses jovens a se mostrar, compartilhar e a se envolver: a força motriz por trás da economia da experiência.

fonte

Facebook Comments

ADD YOUR COMMENT

Mostrar botões
Esconder botões