Mercado Pet cresce passando por musicoterapia e canal de TV

O segmento brasileiro de animais de estimação ocupa atualmente a terceira posição no ranking mundial, ficando atrás dos Estados Unidos e Reino Unido. De acordo com o IBGE, no Brasil, o número de cachorros em casa ultrapassa o de crianças, as famílias brasileiras cuidam de 52 milhões de cães e 45 milhões de crianças, e no ano passado a Associação Brasileira da Indústria de Produtos para Animais de Estimação (Abinpet) registrou um movimento de R$ 18 bilhões em plena época de crise, para você ver que crise é uma palavra que não existe no mercado pet já que os consumidores não poupam esforços para manter os seus pets confortáveis e com boa alimentação. A previsão para 2020 é que esse número cresça para R$ 20 bilhões.

Ainda segundo o IBGE a população pet deve crescer 5% ao ano, enquanto que a de humanos menos de 1%. O mercado de produtos para animais de estimação segue em constante expansão, comedouros, bebedouros, roupinhas, ração, caminhas, brinquedos, diferentes opções de cuidados e entretenimento como padarias, centros estéticos, cabeleireiros, televisão, clínicas veterinárias.entre diversos outros itens, não são baratos. As rações, por exemplo, podem variar de míseros R$ 13,00 até R$ 250,00, dependendo de marca e tamanho. Como são como membros da família e as pessoas se envolvem emocionalmente, a internet é bom meio de começar a procurar por preços mais em conta.

 

CUIDADO BUCAL

Por volta do terceiro ao sexto mês, cães e gatos também trocam a arcada dentária, renovam a dentição e os dentes provisórios (ou de leite) dão lugar aos permanentes, porém, alguns animais, especialmente das raças de pequeno porte, não efetuam totalmente a troca de dentes, podendo apresentar até a fase adulta alguns dentes de leite, condição que pode favorecer o acúmulo de restos alimentares e, consequentemente, o aparecimento de placa bacteriana ou ‘tártaro’, o que acaba causando o mau hálito e amarelando os dentes.

Segundo Ricardo Cabral, Médico Veterinário Coordenador de Desenvolvimento de Produtos Pet da Vetnil, a placa bacteriana é formada inicialmente por uma camada de bactérias localizada na superfície dental e que se acumula principalmente no sulco gengival, local este onde a limpeza natural pelo fluxo salivar e abrasão dos alimentos e da língua é dificultado. Cães de raças de pequeno porte como, por exemplo, poodle, pinscher e yorkshire apresentam maior predisposição ao desenvolvimento de tártaro.

A placa pode evoluir para a gengivite e para outras doenças periodontais. Como consequência, pode ocorrer comprometimento dos tecidos suportes do dente, como o osso alveolar, levando à perda dos mesmos. Além disso, as bactérias podem cair na corrente sanguínea e atingir órgãos vitais, como fígado, rins e coração, levando a problemas mais sérios.

A doença periodontal não tem cura, por isso a importância da prevenção, se já estiver instalada, deve ser acompanhada para evitar sua progressão. Recomenda-se a escovação periódica dos dentes dos animais desde muito cedo, a utilização de antissépticos bucais apropriados para os pets e visitas periódicas ao veterinário para manter a saúde bucal dos cães e gatos.

A escovação remove restos de comida e, principalmente, placa bacteriana aderida aos dentes. Deve ser diária ou pelo menos quatro vezes por semana. Já com relação à alimentação, quanto mais duro é o alimento, maior é o atrito e a remoção da placa nos dentes.

 

MUSICOTERAPIA

Os donos dos Pets não investem apenas em bens materiais, alguns levam seus “filhos peludos” a aulas de musicoterapia, técnica que pode ser útil para relaxar cães e gatos, e auxiliar no bom funcionamento do sistema imunológico dos bichinhos. A música pode ser uma grande aliada para ajudá-los a relaxar, se curar de uma doença, e até mesmo para tratar alguns problemas de comportamento. As vibrações calmantes e seus diversos elementos (melodia, som, ritmo e harmonia) promovem mudanças sutis positivas, especialmente as mentais, sociais e de comportamento.

Reconhecidamente a musicoterapia  é um excelente tratamento para animais que sofrem de transtornos psicológicos, utilizada criteriosamente para acalmar cães e gatos que passam por dificuldades emocionais, segundo o especialista em comportamento animal Cleber Santos, da Comport Pet.

Confira os benefícios da musicoterapia para os pets, de acordo com o especialista:

Bem-estar e relaxamento- O preceito principal da atividade é deixar o animal tranquilo, em um ambiente onde ele se sinta confortável. Os sons de fundo durante as sessões são escolhidos a partir de uma série de estudos que mostram quais notas são mais confortáveis para os cães.

Benefícios físicos- A música atinge diversos órgãos e sistemas dos animais: cérebro, pulmões, aparelho digestivo, sangue e sistema circulatório, pele e mucosas, músculos e sistema imunológico. Pesquisas científicas comprovam que a musicoterapia promove efeito analgésico, além de manter o equilíbrio do sistema cardiovascular e do metabolismo.

Benefícios comportamentais- Vários estudos indicam que animais domésticos submetidos a sessões de musicoterapia são mais dóceis e alegres do que os demais. Além disso, a técnica tem efeito regulador sobre o sistema psicossomático dos pets. Doenças emocionais como depressão, hiperatividade, agressividade e carência afetiva podem ter neste tipo de tratamento em adjuvante.

 

CANAL DE TV

O easeTV é o primeiro canal para pets no Brasil, o Canal Pet possui conteúdo voltado para cachorros e gatos, contando com uma programação criada para resolver o problema da “separação temporária.

Já o Canal do Tutor conta com conteúdo exclusivo para o dono do pet, com informações sobre o mundo animal, dicas de adestramento, cuidados e alimentação para o pet.

 

Facebook Comments

ADD YOUR COMMENT

Mostrar botões
Esconder botões