Clima seco conjuntivite e doenças respiratórias

Clima seco conjuntivite e doenças respiratórias

No outono e no inverno, a baixa umidade do ar que mais seco provoca desde ardência e ressecamento dos olhos, boca e nariz. O tempo mais frio e a maior concentração de pessoas em ambientes fechados são elementos propícios para o aumento dos casos de conjuntivite e doenças respiratórias.

A conjuntivite pode ser causada por diversos fatores, como reações alérgicas, bactérias ou vírus e é caracterizada por uma inflamação na membrana dos olhos, podendo causar irritação, ardência, coceira e vermelhidão.

Transmitida pelo contato, não é aconselhável coçar os olhos, a melhor dica de prevenção é sempre manter as mãos higienizadas, principalmente após levá-las aos olhos.As pessoas devem evitar o uso compartilhado de medicamentos e maquiagens. O tratamento é determinado de acordo com a causa, mas somente a conjuntivite bacteriana é tratável com medicamentos, como colírios.

Nessa época do ano quando retiramos os agasalhos guardados no guarda-roupas é também quando aumenta o risco de desenvolver doenças e irritações nos olhos daí os cuidados necessários com a saúde ocular. Os olhos vermelhos e com ardor pode ser sinal de irritação, conjuntivite viral/alérgica, é preciso fazer um diagnóstico e tratar a causa do problema, pessoas que já possuem baixa lubrificação dos olhos devem ter cuidado redobrado.

Além dos cuidados com os olhos devemos também ter cuidado com as narinas, nessa época do ano a higienização nasal simples ajuda a prevenir doenças respiratórias. Rápida, desobstruí as vias aéreas, facilitando a respiração; evitando a manifestação de infecções, principalmente dos habitantes de grandes cidades, expostos diariamente à poluição e ao ar condicionado, que acabam deixando o organismo mais vulnerável a infecções respiratórias.

O próprio frio pode causar alergias em algumas pessoas, que podem apresentar reações nos tecidos que revestem o aparelho respiratório pelo simples fato de inspirar o ar mais frio.

O hábito da higienização nasal é rápido e importante, deve ser feito diariamente, pacientes com alterações respiratórias, como rinite, sinusite ou viroses, devem fazer pelo menos três vezes ao dia, mantendo as vias aéreas superiores limpas, sem obstruções. Ajuda até mesmo a diminuir os episódios de ronco.

O muco nasal pode ficar mais denso quando a higiene nasal não é realizada e quando contaminado pode se deslocar aos ouvidos, às cavidades sinusais e para a garganta, causando infecções como sinusites, otites, faringites, e bronquites. A higienização nasal limpa essa cavidade nasal, eliminando os focos alérgicos e estimulando a circulação e deve ser feita independentemente da estação do ano, além disso todos nós devemos nos hidratar, evitar exercícios ao ar livre das 10h às 17h quando há menor umidade do ar e usar umidificador ou balde com água.

Deve-se também evitar assuar o nariz, principalmente em caso de obstrução nasal. O hábito de assuar fortemente quando o nariz está entupido pode enviar secreções para os ouvidos ou para as cavidades paranasais.

Como fazer a higienização do nariz:

– Soro fisiológico (0,9%)
– Conta gotas ou seringa (sem agulha)

Aqueça o soro fisiológico até a temperatura corporal, friccionando o vidro entre as mãos. Pegue o conta-gotas ou seringa, incline a cabeça para trás e injete a dosagem prescrita do soro de uma só vez, para promover a limpeza. Não colocar o conta-gotas ou seringa novamente no frasco de soro (utilizar um copo). Repita o procedimento até que a limpeza esteja completa.

O soro fisiológico depois de aberto, se não for todo usado em até 24hs a embalagem deve ficar refrigerada, armazenado na geladeira. Renovando a cada 07 dias.

Vale lembrar que crianças, idosos e pessoas com problemas respiratórios são mais vulneráveis e precisam redobrar os cuidados e no outono/inverno a pele também merece atenção especial , deve-se evitar banhos com água muito quente (ressecamento da pele), deve-se usar creme hidratante e o soro fisiológico para lavar os olhos e as narinas, em caso de irritação das vias aéreas e dos olhos.

 

 

 

 

 

 

Facebook Comments

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.