Como cuidar dos PETS no inverno

Como cuidar dos PETS no inverno

Dados do IBGE mostram que o número de famílias que possuem cães no Brasil já é maior do que as que têm crianças, 44% de domicílios com cachorros contra 36% que registram pessoas menores de 14 anos. E apesar de estar em menor número, a população de gatos também é alta: os felinos estão presentes em quase 18% dos lares brasileiros.

Em média, existe 1,8 cão para cada habitante. As baixas temperaturas e a umidade baixa favorecem as doenças virais que são transmitidas por inalação, como a cinomose, uma virose que acomete cães mais novos e que é altamente contagiosa, podendo levar à morte. Os pets ficam mais propensos a contrair a traqueobronquite, mais conhecida como gripe canina. Tanto a cinomose quanto a gripe canina podem ser evitadas com a vacinação.

pets-inverno

Com tantos bichinhos de estimação tomando conta dos lares brasileiros, é muito importante saber como cuidar deles da melhor forma possível, abaixo uma lista com alguns cuidados diários para mantê-los saudáveis durante o inverno:

  1. Evitar deixar o cão ou gato na chuva ou no vento;
  2. Mantenha a caminha do pet sempre limpa e quentinha;
  3. Usar cobertores ou colchãozinho para o animal deitar evitando assim que o pet fique em contato com o chão ou superfícies geladas,;
  4. Colocar roupinha nos dias mais frios e úmidos, especialmente se o cachorro ou gato for idoso, filhote ou tiver os pelos mais curtos;
  5. Filhotes e idosos sentem mais frio e ficam mais suscetíveis à doenças típicas do inverno;
  6. Cães que costumam ficar em áreas externas podem manter os pelos compridos para ajudá-los a se proteger do frio;
  7. Deixe a casinha do pet que ficar em área externa em um local onde não tenha corrente de ar;
  8. Caso o tempo esteja muito seco, comum no inverno em muitas partes do Brasil, espalhar toalhas molhadas ou bacias de água em lugares estratégicos da casa;
  9. Procure dar banho em pet shops, equipamentos profissionais conseguem secar totalmente os pelos e pele dos cães, caso não seja possível, escolha a hora mais quente do dia para dar banho deixando-o no sol logo após ou então secando os pelos com secador;
  10. Já existem no mercado diversos produtos especiais para dar banho seco nos animais, se estiver frio muito intenso, o ideal é optar por essa solução. Caso não ache o shampoo seco em sua cidade, opte por lencinhos umedecidos e uma boa escovação da pelagem;
  11. Se perceber que seu pet está se coçando muito, a pele pode estar ressecada, procure um médico veterinário;
  12. Fique atento a sintomas mais graves, como febre, anorexia (o animal para de comer) e dificuldade respiratória. Procure o veterinário imediatamente;
  13. Mantenha a vacinação do seu pet em dia, pois evitará a maioria das viroses existentes.

Para o passeio, a dica é parecida com a anterior: evitar os horários de menor temperatura. Quando o seu peludo estiver com frio, é possível notar pelas patinhas e orelhas que ficam muito mais geladas do que o normal;

Secar bem as orelhinhas após o banho. Se estiver um dia de temperaturas bem baixas, o ideal é proteger essa parte do corpo com algodão, pois a inflamação nas orelhas, conhecida como otite pode ser muito dolorosa;

Optar pelas camas estilo iglu, especialmente para os gatos, que gostam de se esconder;

Além de todos estes pequenos cuidados diários, o principal é não esquecer de visitar um veterinário periodicamente e manter as vacinas do seu pet sempre em dia.

Facebook Comments

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *