APLUB atende com má fé e em situação financeira crítica não paga benefícios

Este artigo tem a intenção de tornar público o desprezo e desapreço da APLUB no atendimento aos participantes de seus planos de previdência privada. Calvário, martírio, sofrimento, desconsideração, desrespeito, desdém, é o mínimo que posso qualificar o atendimento dado pela APLUB a seus participantes. Tudo isto ocorre por má fé da APLUB? Ou por dificuldade financeira? Será a situação da APLUB pré-falimentar?

Desde 1978 eu e minha esposa contratamos ao Grupo APLUB vários planos de previdência privada, seguros e capitalização (pensão com renda mensal, pecúlio com resgate antecipado, pecúlio remido, pecúlio, seguros de renda temporária, seguro de vida e acidentes, plano de capitalização com sorteio).

Em 2006 ao completar 60 anos de vida e mais de 25 anos de contribuição procurei a APLUB para receber os benefícios correspondentes aos planos de renda mensal. Fui informado que por “estar casado e vivendo com minha esposa” eu somente poderia receber benefício após completar 65 anos de vida conforme o artigo 21 do contrato. Ao reler os contratos no verso das propostas notei que ali constavam somente os 20 primeiros artigos.

Tendo completado as exigências de segunda fase dos contratos (65 anos e muito mais que 25 anos de contribuição) em julho deste ano telefonei à APLUB e que me informasse os valores para resgate dos planos de pecúlio e dos planos de renda mensal. Recebi informações diferentes conforme a pessoa que me atendia, mas todas as atendentes me falaram de imediato do artigo 21. Mais de um atendente
me informou que não cabem resgates antecipados para os planos de pecúlio, apesar do que consta nos contratos. É interessante ressaltar o uso de artigos dos contratos pelos corretores e pelas atendentes. Os corretores alardeiam o resgate antecipado e não mencionam as cláusulas de prorrogação. Já as atendentes alardeiam as condições de prorrogação e negam a possibilidade de resgate antecipado.

Inicialmente a APLUB me informou que demoraria duas semanas para efetuar os cálculos, isto numa era dominada pelo computador. Após muita insistência recebi por e-mail as informações dos valores a serem resgatados antecipadamente com referência a alguns dos planos de pecúlio e nenhuma informação por escrito quanto aos planos de pensão.

Após vários contatos por telefone, por e-mail e por carta, no final de agosto formalizei à APLUB por carta as solicitações para pagamento dos planos de pecúlio e de pensão.

Recebi por e-mail a informação de que “Conforme contato via telefone dia xx, informamos que recebemos os documentos referente resgate do senhor e da Sra, porém, não recebemos os formulários originais preenchidos e assinados via correio. Informamos que o prazo para pagamento só começará a contar a partir da data do recebimento da documentação completa.”

Os tais “formulários” continham os mesmos dados que colocamos nas cartas, além de alguns itens inaceitáveis como: duas datas e dois locais de emissão, cláusula de encerramento imediato dos contratos antes mesmo dos pagamentos a serem feitos pela APLUB, erro em meu endereço. Mesmo assim, enviei para a APLUB os tais “formulários” preenchidos e assinados com as devidas correções.

Por telefone me informaram os valores a serem pagos com referência aos planos de pensão: 41% do benefício serão retidos até janeiro de 2015 quando ocorrerá sua incorporação aos benefícios. Também até aquela data devo contribuir com 41% do valor mensal em função de um plano econômico do governo ocorrido em janeiro de 1990. Resumindo: na hora de receber o benefício fico sabendo que devo contribuir além dos 25 anos iniciais, outros 5 anos por questões protelatórias, e ainda mais 3 anos e 7 meses por decisão interna da APLUB por causa de um plano econômico do governo. Tudo isto foi informado por telefone, nada por escrito.

No início de outubro registramos reclamação na SUSEP e recebemos a resposta: “Salientamos que, conforme mensagem encaminhada no dia xx, seu questionamento foi encaminhado à empresa reclamada para atendimento no prazo de 15 dias. Caso não haja solução satisfatória poderá ser formalizada denúncia à SUSEP, para abertura de processo administrativo, nos termos da Circular SUSEP nº 292/05, acessível em www.susep.gov.br, no link “Atos Normativos”.

Uns dez dias depois recebi telefonema da APLUB solicitando o envio de cópias de RG e Comprovante de Residência, que já tinham sido enviados na correspondência do final de agosto. Há dois setores na APLUB um atendendo planos de pecúlio e outro atendendo planos de pensão. Notei então que estes dois setores não se comunicam entre si. Novas cópias foram postadas no correio em mais tarde também foram enviadas por e-mail.

Apesar da demora excessiva no atendimento para pagamento de benefícios a APLUB agiu rapidamente quanto às nossas solicitações para cancelamento de alguns planos. Neste caso o único beneficiado é a APLUB visto que “perdemos” todo nosso investimento de anos. Para estas solicitações não nos exigiram o envio de cópia de documentos pessoais.

Ao final dos quinze dias concedidos pela SUSEP a APLUB pagou parte dos planos de pecúlio com resgate antecipado. Ainda nenhum pagamento quanto aos planos de pensão.

Tivemos durante 33 anos e seis meses total confiança na APLUB. A APLUB falta com respeito ao participante. Também falta transparência e vontade à APLUB para informar os valores dentro de uma memória de cálculo para cada um dos planos contratados.

Tanta protelação para os pagamentos me leva a questionar se é prática comum da APLUB desdenhar dos participantes usando inclusive de má fé, ou então se a APLUB usa destes expedientes para encobrir uma situação financeira difícil? Estaria a APLUB em estágio pré-falimentar?

Facebook Comments
Tags:
Comments
  1. Adão Braga

    Por menos, muito menos, estamos em processo no Juizado Especiais. Demora. Mas, um dia destes acaba!

    • Ronaldo

      Sr. Adão
      Sou de Porto Alegre, cidade da matriz da APLUB. Tenho um amigo especializado em solucionar problemas com a Previdência da APLUB. Se desejar o contato dele, por favor envie um email para mim ronaldobak@gmail.com

      • Emilia

        Ronaldo, td bem?

        Podemos conversar? Tenho uma situação envolvendo aplub tbm, estou em meio à uma ação cível contra essa empresa.
        Entre em contato.

        emipbc@hotmail.com

        Att;

        Dra.Emília
        advogada

  2. Carolina Fernandes Martins

    Olá, sr. Sérgio. Sou advogada e tenho um cliente em situação similar, mas ele não possui cópia dos contratos do Pecúlio nem sabe precisar qual o seu plano – se o de com resgate antecipado ou não. Preciso de ajuda para averiguar sua situação, uma vez que o atendimento da APLUB não tira tais dúvidas. Será que o senhor poderia me ajudar? Ele já possui mais de 80 anos e contribui há mais de 20 anos, é uma situação urgente.

    Desde já, muito obrigada pela atenção.

    Atenciosamente,

    Carolina Fernandes Martins

    • eMILIA

      Dra. CArolina, tudo bem?

      Estamos juntas nessa luta contra aplub, questão semelhante.
      Entre em contato comigo
      emipbc@gmail.com

      Grata.

  3. essarais

    tenho notado dificuldades na APLUB tambem, cada hora liga alguem de um lugar diferente e nada se resolve; minhas contribuiçoes estao atrasadas (nao chegam os boletos) e me enviarem um boleto com valores bem abaixo, paguei uns 3 ja e somente agora descobri que NAO estava pagando as minhas contribuiçoes regulares, como antes, embora a matricula impressa no boleto seja a mesma… conclusao: uma bagunça danada, estou ciente que nao vale a pena continuar num plano desses e quando chegar a hora de receber os beneficios ser enganado, ludibriado e trapaceado… melhor investir na velha e confiavel Previdencia Social/INSS Brasileira srsr

  4. Minoru Matsumoto

    A Aplub não está em dificuldade financeira coisa alguma. Aplub criou em todos os estados do Brasil a venda de cartelas, tendo nome específico em cada Estado, no Pará chama-se Carimbó da Sorte, e faz o sorteio semanal, faturando muito alto. No Maranhão foi proibido realização de sorteios, por a Justiça notar algumas irregularidades e falcatruas. É um artifício diabólico que montaram para os sócios ganharem altos lucros ou rendimentos. Agora, quando é para beneficiar os contribuintes aparecem mil dificuldades.
    Quanto aos participantes do Plano de Previdência, eu posso dizer, com minha própria experiência que quem participa do Plano de Previdência, realmente, é engando na hora de receber o benefício. Sacrifica-se durante a vida inteira, esperando na promessa que foi feita na hora de assinar o contrato e com toda confiança vai pagando as taxas ou as mensalidades definidas ou escolhidas. Mas, quando chega o tempo de gozar do que foi descontado durante 30 anos o indivíduo leva um choque mortal. Não recebe nem uma quarta parte do salário mínimo, apesar de ter pago o valor equivalente a acima do que é estipulado oficialmente para receber o salário mínimo do INSS. Eu daria um conselho aos que ainda devem contribuir mais dez ou mais anos que desistam e guardem na poupança ou façam alguma aplicação financeira. Pois, assim, rende mais e tem maior benefício para você. Se o arrependimento matasse, eu estaria há tempo morto e vagando como alma penada.

  5. Minoru Matsumoto

    Sr. Editor, o que afirmei no comentário anterior é porque vi várias críticas em outras fontes e, também, por ter minha própria experiência. Veja Sr. quando uma pessoa está decepcionada ou magoada com alguma coisa, há tendência em exagerar nas expressões. É o que acontece comigo. Em alguma coisa posso estar errado, mas, o que relatei foi o que senti e o que experimentei. Minha intenção era de relatar a verdade e não inventar qualquer mentira.. Espero que minha alerta sirva para alguma coisa.

  6. tgesteira

    30.04.2013
    Estou enfrentando problema semelhante com o resgate de uma capitalização da Aplub cujo titular era meu pai que faleceu no final de 2012. Meu pai pagou quase 40 anos a esta empresa por 4 planos sendo 2 peculios, 1 capitalização e mais outro premio. Lamentável esta empresa.

  7. Luiz Carlos Meleiro

    Prezados

    Sergio e Carolina,
    minha esposa esta passando pelo mesmo problema e honestamente não sei como proceder.Vcs poderiam nos ajudar?
    Meu email é lcmeleiro@uol.com.br.
    Agradeço antecipadamente.
    abraços

    Katia e Luiz.

  8. Ronaldo

    Prezados, já ouvi muitos absurdos sobre a previdência da APLUB. Não sou advogado, mas conheço profissionais especializados neste assunto que podem ajudar. Por questões éticas, não posso divulgar aqui. Se quiserem mais informações, enviem um e-mail para ronaldobak@gmail.com

    • oi ronaldo. absurdos neste pais se tornou comum , como o descaso da aplub com os associados estou indignado ois tenho 20 anos de aplub e quando necessitei uma renda temporária me negaram sou de recife PE se tiver algum advogado especializado neste caso me informe por favor ,….. muitoo grato JLBM

  9. Anderson

    Boa tarde, sou proprietário de 1 corretora de seguros em São Paulo e ex-gerente da APLUB Previdência, talvez posso ajuda-los com alguns esclarecimentos sobre os produtos APLUB criados na década de 80 em diante. Interessados podem me escrever.

  10. Patricia

    Meu pai contrtibui há quase 40 anos, prometeram uma renda de 20 salários minimos ele paga 295 recebe mensal 290, troca dinheiro. Quando questionamos eles informam que as reformas economicas e os reajustes ao longo do tempo modificarm o seguro dele, é um absurdo. Se alguém já conseguiu alguma vitoria neste assunto solicito o contato.
    grata

  11. MARIA TEREZA COUTO MAGRANI

    Prezados, vamos criar um Fórum para atualizarmos nossas informações à respeito da Aplub. Vou entrar com uma ação. Quem tiver interesse favor entrar em contato através do e-mail

  12. Maria Teresa

    Prezados,

    li a reclamação de vcs, e ewstou na mesma situação com o meu pai que está com 73 anos. Também sou advogada, mas não milito nessa área. Gostaria de saber se vcs podem me ajudar. Conseguiram receber? Só na Justiça? Preciso de uma orientação de um advogado que já conheça o problema! Por favor, me ajudem!!!!

    Meu pai contribuiu mais de 30 anos, e nada recebeu…aff

    Desde já agradeço o contato e o retorno.

    Atenciosamente,

    Maria Teresa VinhasMaria Teresa

  13. Walter Leite

    Olá. estamos tento problemas com a Aplub, se puder nos ajudar, agradecemos…
    Email: walter.marcilio@gmail.com

  14. Ademar Ohde

    Oi Carolina, meu pai se inscreveu em 1969 no plano 6, faixa de 150 salários mínimos ou NCr$ 23.400,00 de pecúlio , ele faleceu em out do ano passado e eles prometeram pagar o pecúlio de R$ 5.200 na semana que vem. E eu tenho toda a documentação.
    Mas, 150 salarios mínimos seria hoje algo em torno de R$ 120.000 e os NCr$ 23.400 atualizados daria R$ 140.940.
    Cabe algum recurso?

  15. Daniel F Araujo

    Bom dia minha mae deu entrada no seguro de falecimento em 2009 ate hoge não resebel e aposentada da prefeitura de duque de caxias rj nome maría vergem dos santos aquado resposta obrigado
    O falecido foi o meu pai
    Ja foi em viado todos os docomentos a te atestado de óbito

  16. Ronaldo

    Patrícia, conheço um escritório especializado em casos como seu, justamente contra essa empresa. Entre em contato comigo que eu passo o contato para você.

    • Daniela Kolb

      Ronaldo, bom dia.

      Sou advogada, mas não atuo nessa área. Meu pai está tendo problemas com relação `a APLUB. Podes me passar o contato do advogado especializado?

      daniela@kqhg.com.br

      Obrigada,

      Daniela

  17. ROGERIO SERODIO

    Prezados,contratei o plano de Renda Mensal numero 17 em 1980,era numa faixa de 20 planos apresentados o segundo mais caro,ou seja uma contribuição mensal muito alta dando direito
    ao recebimeento de uma renda mensal tambem muito alta, á minha esposa quando eu falecer.
    Durante longos 34 anos tenho pago pontualmente minhas contribuiçoes acreditando que deixaria
    uma renda mensal compativel.Neste periodo o valor da renda mensal encolheu a mìseros
    R$295,21,e se eu demorar a morrer minha viuva possivelmente irá receber 1 centavo mensalmente.De que adiantou eu pagar caro a vida inteira para receber migalhas.
    Fica a pergunta que não quer se calar:Onde está a SUSEP que não vê isto?
    Dou a resposta:Previdência Privada …é uma ova.

  18. Ronaldo

    Olá, algumas pessoas estão pedindo que eu informe o contato do escritório especializado em revisão de aposentadoria contra a empresa mencionada neste artigo. Por favor, envie um e-mail para ronaldobak@gmail.com que eu terei o prazer de enviar e-mail e telefone de contato.

  19. JML

    Depois que li esta nota de APLUB ATENDE COM MÁ FÉ, DECIDI A PARTIR DE AMANHÃ MESMO ACIONAR MEU ADVOGADO PARA SER RESSASSIDODOS TRÊS PLANO QUE POSSUO DESDE 1982.

  20. JML

    Gostaria muito que um Jurista lesse esta minha nota, e entrasse em contacto comigo, pelo meuEmail. Estou em uma situação deseperadora. Não sei se continuio pagando ou se suspendo este pagamento. Pois minha contribuição está em quase 100.00 mensais, e em um momento dificil como vivemos hoje, a importância representa muito.
    Meu nome é José Marcos de Lima. Tenho 65 anos de idade e possuo três péculio. Os dois primeiros foram feitos em agôsto de 1982 o segundo janeiro de 1989 e o terceiro julho de 1997.
    Meu endereço é Rua Epitácio Pessoa, 161, centro Histórico de Cabaceiras/Pb. cep 58.480.000.
    Meu telefone é 83-8868-2151.

  21. beatriz lodeiro

    Os planos de seguro de vida,são seguros??????Tenho há +de 20anos este seguro e agora me informaram que vai ter um reajuste de quase 25%.Depois que li todas estas reclamações dos pagamentos dos pecúlios estou muito insegura.Meus filhos que vão tentar receber no meu post-mortem!

  22. Francisco L Maia

    Tb recebi a comunicação deste reajuste de 25%. Acredito que nenhuma categoria de trabalhador recebeu tal reajuste em seus salários. E normalmente eles não reajustam o valor do beneficio a ser recebido. Vou aguardar quando chegar o boleto. Acho que esta Aplub esta falindo.

  23. Regina

    BOM DIA RONALDO. PODE ME PASSAR O CONTATO DESSE ESCRITORIO? ESTOU NA MM QUE OS DEMAIS COM A APLUB.
    por favor,qual o seu telefone de contato e email .tb estou na mesma situca

  24. Armando Correia Bispo

    Sr. Sérgio, obrigado pelo seu relato sobre a APLUB, como o Sr., eu, e muitos brasileiros estão sendo lesado,roubado, por esta empresa que vende uma inlusão chamada de previdência pri-
    vada ou renda complementar. pois na hora que precisamos dos benefícios que temos direito
    e que descobrimos que entramos nua roubada. Contribuo a 28 anos estou com 59 e tenho que
    espera completar os 65 anos para solicitar o benefício, que como outros associados recebe uma
    migalha, pois foi a tempo que descobri esta enganação e deixei de pagar e perder os 28 anos
    de contribuição, mais como diz o ditado prejuizo pouco é lucro.

  25. Thiago

    Prezados, após ler todos os relatos, fico consternado com a política desta empresa. Pois bem, encontro-me em situação semelhante, pois meus pais contribuem para a APLUB e estão em vias de aposentadoria.

    Enfim, caso algum advogado se interesse, favor entrar em contato. thiagomaranhao@rocketmail.com. Informo que moro na Paraíba.

    Att. e boa sorte.

  26. Baker

    Prezado Afonso. Se estiver interessado, conheço um escritório especializado no assunto APLUB que pode ajudá-lo. Mas eles não trabalham com pecúlio. É só enviar um e-mail para ronaldobak@gmail.com que eu passo o contato.

  27. Ronaldo Baker

    Regina, não sei se o moderador do blog permite que eu coloque meu e-mail aqui, mas pode entrar no meu site bakerdesign . com . br, e procurar o e-mail de contato que eu respondo por ele. OK?

  28. Frida

    Estando no RS, te ajudo…
    e-mail do google frifefor

  29. Eloisa Medeiros

    Por favor Anderson, envie seu email para contato.

  30. Baker

    A PREVIDÊNCIA APLUB tem enfrentado muitos processos, no entanto, nem sempre o beneficiário tem ganho de causa porque o advogado não conhece em detalhes os PLANOS de PREVIDÊNCIA da APLUB. Conheço um escritório especializado em PREVIDÊNCIA APLUB, especialidade rara. Enviem um email para ronaldobak@gmail.com que eu passo o contato deles para vocês.

  31. EMILIA

    Sou advogada e estou entrando com várias ações contra aplub, vamos no unir nessa luta, emipbc@gmail.com

  32. Lílian santos

    Quando estão abrindo a ação estão esquecendo de incluir quem é responsável por fiscalizar e regular o mercado segurador, pois se deixou chegar nessa situação foi negligente.

  33. Ronaldo

    Pessoal
    Eu descobri outra coisa sobre a APLUB. Você não vão acreditar. Leiam e veja se você ou algum parente se enquadram. Qualquer coisa, envie um email para mim (ronaldobak@gmail.com) que eu indico um escritório de advocacia especializado.

    LEIAM POR FAVOR:

    “Ocorre que muitos associados que poderiam usufruir de sua aposentadoria quando completassem 60 anos de idade e 25 de contribuição, a APLUB nega.

    Alegam que eles possuem dependente econômico, mesmo que no IR não conste dependente algum, apenas pelo fato de ter esposa ou filho.

    Assim, normalmente, eles terão que aguardar completar 65 anos de idade, pois nessa idade independe, pelo contrato, de ter dependente econômico.

    Logo, o associado terá pago indevidamente 5 anos de contribuição, dos 60 a 65 anos, repete-se, se aos 60 anos de idade ele não tinha dependentes econômicos, já faria jus à aposentadoria.”

    Inacreditável!!! Envie e-mail para: ronaldobak@gmail.com

ADD YOUR COMMENT

Mostrar botões
Esconder botões